terça-feira, 2 de junho de 2015

Baía de Arcachon, um lago no Atlântico



E por aqui continuámos o nosso passeio. De manhã cedo saímos de Bordéus em direção à costa. Apesar do percurso estar mais ou menos delineado, conforme íamos percorrendo a zona da Baía, as surpresas eram tantas que acabámos por nos deixar ir um pouco à deriva, o que se revelou uma ótima ideia. Descobrimos um pequeno porto "oistreiócole" que valeu pelos Kms a mais que andámos. Passeámos pela cidade de Arcachon, local de veraneio, que teve a sua época áurea nos anos 50 e cujas casas ainda mostram o glamour desses tempos. O mercado da cidade adotou o novo conceito de juntar no mesmo espaço bancas de venda e restaurantes o que aqui resultou muito bem. Gostei do que vi....

Mas o ponto alto deste passeio à beira mar foi, sem dúvida a

BAÍA DE ARCACHON


A Baía de Arcachon, fica 60 Kms a oeste de Bordéus. Com mais de 80 Kms de praias, bancos de areia e dunas, a baía forma um grande lago alimentado pelo oceano atlântico e pelos rios que ali vão desaguar. Em parte, encontra-se protegida do oceano por um cordão de dunas, Cap Ferret, Duna du Pylat, e o Banc d'Arguin, este último reserva natural.
(Imagem retirada do site https://es.wikipedia.org.)

No meio da baía, a Ilha dos Pássaros, rodeada pelos postes de madeira utilizados para a recolha de ostras e pelas cabanas tchanquées (construções palafiticas, de madeira, usadas pelos pescadores para guardar os utensílios da pesca), oferece uma visão assaz invulgar.
(Imagens retiradas do site www.terresbasques.com)  

Duna du Pylat, a maior duna de areia da Europa, tem perto de 110m de altura, percorre a costa em 2.500m e a sua base tem cerca de 500m, variando sua morfologia consoante os ventos. 

(Imagem retirada do site http://pt.wikipedia.org/)


Depois de subir a longa escadaria até ao topo a paisagem é impressionante:


De um lado, a Forêt des Landes (floresta ou bosque das Landas da Gasconha)... 

do outro lado as águas da baía.

É também o sítio ideal para desportos de "inverno".

A economia da baía assenta, sobretudo na oistreicultura, criação de ostras, sendo este o molusco mais consumido nesta região. Numa das fotos, em primeiro plano aparecem as estacas em madeira usadas para a criação de ostras.



Links para saber um pouco mais sobre a região de Aquitaine:
http://www.france.fr/pt/regioes-e-metropoles/bordeus-capital-mundial-do-vinho.HTML
http://www.bordeaux.com/fr
http://www.arcachon.com/flaner_sortir_bouger.HTML
http://www.saint-emilion-tourisme.com/

Sem comentários:

Enviar um comentário