domingo, 31 de maio de 2015

Bordéus, uma agradável surpresa.





Saímos de Espanha e cerca de 200Km mais tarde entrávamos na capital da região da Aquitaine, Bordéus. E a cidade foi, definitivamente, uma agradável surpresa. A cidade escura, com ruas sombrias e bairros degradados pertence ao passado. Bordéus foi reabilitada, a grande avenida ao longo do rio foi ampliada e modernizada, os magníficos edifícios com fachadas do século XVII foram restaurados,  o centro histórico está em obras de recuperação e a margem esquerda do rio Garonne, é agora um longo passeio e zona de lazer. Considerada pela Unesco como "local de arquitetura excecional e envolvente", Bordéus é mesmo assim, envolvente, uma cidade onde se tem a sensação que não nos importaríamos de lá viver.

Quem gosta de história tem muito que ver e aprender, quem aprecia a boa mesa, está no sítio certo, com a variadíssima oferta gastronómica, restaurantes com estrelas Michelin e os seus conhecidos vinhos. Quem gosta de passear, de carro ou através de um circuito turístico, pode ir até à costa, às praias da Baía de Arcachon ou, percorrer a região vinícola com os vinhedos centenários, e aí degustar os famosos vinhos bordaleses.

Quanto a nós, conseguimos de tudo um pouco, andámos por Bordéus, fomos até à costa, subimos à Dune du Pilat, visitámos o mercado em Arcachon, almoçámos num pequeno restaurante num porto "Ostréicole" (apanha de ostras) e em Saint Émilion, conhecida internacionalmente, pelos seus vinhos, bebemos um "grand cru" acompanhado por um "camembert" gratinado.

E foi assim, esta segunda etapa, rumo à Normandia.

Em BORDÉUS:

O passeio ao longo do rio une a antiga zona portuária com o centro histórico e é local de lazer obrigatório, principalmente com bom tempo. Os velhos armazéns no Quai des Marques são agora restaurantes e bares e as lojas de marca funcionam como outlet, muito procurado pelos preços praticados.
(Um pequeno acidente de percurso não permitiu colocar uma fotografia da minha autoria. Socorri-me do site http://fr.bordeaux-tourisme.com/).


A Place de Bourse, construída no século VXIII, é uma das bonitas praças da cidade e os edifícios à sua volta são uma autêntica mostra da arquitetura dessa época.



Em frente à Place de Bourse o maior Espelho d' Água do mundo. O magnífico impacto visual é originado pela fina camada de água que cobre os seus 3.400m2  de diâmetro.



Autêntico parque de recreio para adultos e crianças. Em dias de calor, não há quem resista molhar os pés.



Panorama da grande avenida ao longo do rio Garonne, ponto de encontro para momentos de descontração.



Para conhecer os locais indicados nos guias turísticos e os mais importantes da cidade nada como fazê-lo a pé. Mas, aproveitar os percursos do metro de superfície leva-nos a conhecer uma outra cidade, a do dia a dia dos seus habitantes.


Mandada construir por Napoleão, a Pont de Pierre (Ponte de Pedra) é uma das imagens mais conhecidas de Bordéus. Como curiosidade, o número de arcos da ponte é igual ao número de letras que formam o nome de Bonaparte Napoleão.


Uma das ruas (já reabilitada) do velho centro histórico da cidade. Depois da grande caminhada à beira rio, soube bem entrar na frescura destas ruas, sentir o cheiro de comida acabada de fazer, misturada com o odor de humidade dos prédios antigos e com um muito subtil aroma doce, que, disseram-me, é característico de uma planta que cresce na floresta des Landes, a 60 Km de distância e que se sente praticamente por toda a cidade.


Dicas Práticas: 

Nas cidades tentamos, sempre, escolher um alojamento situado relativamente perto do centro e no caso de se ir de carro, ter estacionamento perto e gratuito, ou de custo (muito) reduzido. A nossa opção em Bordéus: http://www.grenadine-bordeaux.com/




Para saber um pouco mais sobre a região de Aquitaine. Vale a pena navegar por aqui:


http://www.france.fr/pt/regioes-e-metropoles/bordeus-capital-mundial-do-vinho.HTML
http://www.bordeaux.com/fr
http://www.arcachon.com/flaner_sortir_bouger.HTML
http://www.saint-emilion-tourisme.com/







2 comentários:

  1. Não fazia ideia nenhuma de Bordéus e gostei do que vi. Catarina R.

    ResponderEliminar
  2. Estive em Bordéus já à alguns anos e achei a cidade um pouco suja. Mas pelas fotos parece que melhor ou muito ou então são as suas fotos que estão muito bonitas. Luísa F.

    ResponderEliminar